Daniel Duende é escritor, brasiliense, e tradutor (talvez nesta ordem). Sofre de um grave vício em video-games do qual nunca quis se tratar, mas nas horas vagas de sobriedade tenta descobrir o que é ser um blogueiro. Outras de suas paixões são os jogos de interpretação e sua desorganizada coleção de quadrinhos. Vez por outra tira também umas fotografias, mas nunca gosta muito do resultado.

Duende é atualmente o Coordenador do Global Voices em Português, site responsável pela tradução do conteúdo do observatório blogosférico Global Voices Online, e vez por outra colabora com o Overmundo. Mantém atualmente dois blogues, o Novo Alriada Express e O Caderno do Cluracão, e alterna-se em gostar ora mais de um, ora mais de outro, mas ambos são filhos queridos. Tem também uma conta no flickr, um fotolog e uma gata branca que acredita que ele também seja um gato.

sábado, 24 de março de 2007

O Acid Girls está de volta(!?)

O Acid Girls, o site de ensaios fotográficos alt.nude que seguia (a um modo brasileiro e, a meu ver, melhorado) a proposta do site americano Suicide Girls, fez um bocado de sucesso quando estreou em 2004. Pouco tempo depois, coisa de alguns meses, o site acabou saindo do ar por "problemas internos" nunca adequadamente explicados.

Hoje recebi uma mensagem no meu scrapbook do Orkut dizendo que o site está voltando ao ar (e já tem até uma nova comunidade no orkut). Ao que parece estão apenas esperando que as primeiras candidatas enviem seus ensaios para acidgirls.br@gmail.com.

Hey! Porque estão me olhando com esta cara? Isso é notícia, pô! :D

2 comentários:

k disse...

Sim, isso é notícia e, acredite, muitos pessoas gostaram da reportagem.
Duendi, se tivesse essa sensibilidade nas palavras. O considero como um dos Deuses!!!

Daniel Duende disse...

Hey K... que bom que vc gostou, e que bom que não é também a única a ter gostado deste post. Tão logo fiquei sabendo, resolvi divulgar a notícia (pois isso é bom pro site e pros fãs do site).

Eu fico MUITO lisongeado com sua admiração, mas acho que ainda temos todos muito a aprender sobre escrever...

Mas, devagarzinho, a gente chega lá. Como diz o B Negão: "o processo é lento". :D


Beijos do Verde.