Daniel Duende é escritor, brasiliense, e tradutor (talvez nesta ordem). Sofre de um grave vício em video-games do qual nunca quis se tratar, mas nas horas vagas de sobriedade tenta descobrir o que é ser um blogueiro. Outras de suas paixões são os jogos de interpretação e sua desorganizada coleção de quadrinhos. Vez por outra tira também umas fotografias, mas nunca gosta muito do resultado.

Duende é atualmente o Coordenador do Global Voices em Português, site responsável pela tradução do conteúdo do observatório blogosférico Global Voices Online, e vez por outra colabora com o Overmundo. Mantém atualmente dois blogues, o Novo Alriada Express e O Caderno do Cluracão, e alterna-se em gostar ora mais de um, ora mais de outro, mas ambos são filhos queridos. Tem também uma conta no flickr, um fotolog e uma gata branca que acredita que ele também seja um gato.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Um dia e meio de Campus Party e...

...até agora não acho que tenha feito nada de útil aqui. Divertido, talvez, provocativo, quem sabe, mas nada de realmente útil. Mas sempre é tempo de mudar isso.

Mesas no Campus PartyOlhando meus posts de ontem, os achei meio bobos. Mas então entendi o que se passava. Eu estava empolgado, talvez empolgado demais, e talvez esta seja a palavra mais adequada para se descrever o meu dia de ontem no Campus Party Brasil. Foi empolgante, algo meio inebriante que fazia com que alguns de nós nem percebesse o quanto o evento estava desorganizado e nada estava realmente acontecendo como planejado, se é que algo realmente estava acontecendo. Mas hoje a empolgação já começa a desvanecer e o que nos resta é uma visão mais sóbria, quiçá mais clara e interessante, do evento.

Ao contrário de ontem, o evento hoje parece estar se desenrolando mais eficientemente. A todo momento os espaços para oficinas estão preenchidos e mesmo as palestras que parecem mais esotéricas conseguem arrebanhar algum público. A apresentação de Ronaldo Lemos sobre o Creative Commons, que aconteceu ainda agora, pareceu ser interessante para quem ainda não conhecia bem o tema, mas deixou muitos CCzeiros com a sensação de estar ouvindo mais do mesmo. Talvez isso tenha sido necessário. Talvez este seja mesmo um espaço para se introduzir o assunto, mas há quem tenha sentido falta de discussões mais avançadas sobre o tema.

Ainda agora a Marina Vieira passou aqui para avisar que está prestes a começar a palestra de Roberta Alvarenga sobre Second Life. Para quem gosta, parece que vai ser bacana. Eu ainda continuo preferindo meus velhos MMORPGs que rodam fácil (e gratuitamente) em flash no meu firefox. =)

Mas o problema da falta de computadores persiste. E foi pensando nisso que a Patinha teve a idéia de propor a campanha "troco cinzeiros artesanais por um laptop". Por falar nisso, a Patinha, antes avessa a blogueiros noticiosos, até está blogando sobre o evento (é por essas e por outras que amo essa mulher!).

Daqui a pouco vamos ver se articulamos um corte de cabelo comunitário com a Andressa (pq somos hippies, oras!), e mais algumas idéias vão sendo gestadas ao longo do dia.

A propósito, tive que fazer um flickr novo para mim, pois esqueci definitivamente a senha para o antigo. Este já é o meu terceiro flickr, e os outros dois foram perdidos pelo mesmo exato motivo. Duende lerdo!

Para terminar, uma reflexão: Se essa deveria ser uma "festa", por que é que é proibido beber, fumar, transar dentro das barracas (ou em qualquer outro lugar do evento) e, PORQUE é que todo mundo está falando o tempo todo em ganhar dinheiro (Até a palestra sobre o Second Life fala sobre como ganhar dinheiro no jogo!!!)? Será que vim parar em uma festa virtual em algum puteiro chique?

Ok... hora de rodar por aí.

6 comentários:

Hamithat disse...

Nada como nao estar só nesse monte de ????
E td mundo quer dinheiro... pior... começo a achar que todos os que nao querem eu ja conheço.

Ou será que issa $$$ é reflexo da """liderança""" que os festeiros tem?

[]'s

p.s.: e pra nao dizer que todos querem só dinheiro... acabo de ganhar uma barra de cereais do Terra hehehe

Daniel Duende disse...

Pois é, meu velho. Ao que parece a rede aliada será sempre a velha rede aliada, com algumas raras e boas adições aqui e ali. Mas ao que parece a "internetização" e a "monetização" andam de mãos dadas desde que o cybermundo é cybermundo...

Acho que o lugar pede algumas ações satíricas-político-caóticas. =)

Abraços do Verde.

Bruno disse...

Me diga uma coisa, sr. Duende: quem fumar ou transar no evento é punido como? Fica sem internet? hehehe

Daniel Duende disse...

Olá Bruno,

quem fuma no evento recebe encheção de saco (cada vez mais tosca) dos fiscaizinhos que ficam zanzando no lugar. Quanto à proibição de "atividade sexual" nas barracas, até agora não soube de "incidentes". Será que o povo não tá trepando, ou são os fiscais que estão ocupados demais com os fumantes?

Não sei, mas quando souber, eu conto. =)

Tsu disse...

é..isso q dá esses eventos patrocinados, um monte de regra e controle...se fosse um evento mais caseiro, acho q seria mais divertido.

Bom, já q vc joga rpg...os blogueiros de rpg estavam planejando fazer um encontro no EIRPG.

Daniel Duende disse...

Com certeza, se o evento fosse organizado por nós e não pela Telefônica, a coisa seria diferente. Mas cadê os eventos realizados por nós? Falar é fácil.

Encontro de blogueiros na EIRPG? Putz... ia ser interessante, mas vou estar em Brasília provavelmente.

Abraços do Verde