Daniel Duende é escritor, brasiliense, e tradutor (talvez nesta ordem). Sofre de um grave vício em video-games do qual nunca quis se tratar, mas nas horas vagas de sobriedade tenta descobrir o que é ser um blogueiro. Outras de suas paixões são os jogos de interpretação e sua desorganizada coleção de quadrinhos. Vez por outra tira também umas fotografias, mas nunca gosta muito do resultado.

Duende é atualmente o Coordenador do Global Voices em Português, site responsável pela tradução do conteúdo do observatório blogosférico Global Voices Online, e vez por outra colabora com o Overmundo. Mantém atualmente dois blogues, o Novo Alriada Express e O Caderno do Cluracão, e alterna-se em gostar ora mais de um, ora mais de outro, mas ambos são filhos queridos. Tem também uma conta no flickr, um fotolog e uma gata branca que acredita que ele também seja um gato.

sexta-feira, 18 de maio de 2007

Vítimas dos direitos do alheio (à lei)

Estava pensando com meus botões...

Cortando toda a merda facista de que "bandido tem que morrer mesmo" (bem que alguns merecem, mas a coisa não é tão simples assim), tenho a impressão de que vivemos em um dos países onde os criminosos tem mais direitos em todo o mundo. O naipe dos direitos de nossos bandidos é comparável ao dos direitos dos criminosos em vários países europeus (que, sabe-se lá, devem ser algum bom exemplo de civilização ocidental). É claro que só tem direito quem tem bom advogado e, portanto, só tem direito o bandido que tem uma quadrilha ou um partido por trás (como os líderes do tráfico do Rio de Janeiro, ou o Pedrinho Passos). Os outros bandidos, assim como resto da população brasileira que faz o que pode para não cometer nenhum crime, só se fode.

Do jeito que a coisa vai, estamos nos tornando vítimas do descumprimento de nossos direitos à segurança e à justiça e, ao mesmo tempo, vítimas dos direitos dos criminosos que só se aplicam àqueles criminosos que, cá entre nós, deveriam ter um pouquinho menos deles (pelo bem de todos nós).

É por essas e por outras que eu tenho a impressão de que nosso mundo está de cabeça para baixo.


Alice, como é que faz para ir para o lado certo do espelho, minha filha?!

4 comentários:

Biby Cletus disse...

Cool blog, i just randomly surfed in, but it sure was worth my time, will be back

Deep Regards from the other side of the Moon

Biby Cletus

Daniel Duende disse...

Hey! Welcome, Biby. :)

I'm not used to get visitations from so far away. It's very interesting that you've been redirected here and, even more, that you liked the blog.

Feel free to surf back here anytime.

Deep Regards from this side of the Moon.

Nanda e Lipe disse...

Olá Daniel
Me chamo Fernanda realmente eu que pequei a postagem mais não achei que teria algo demais me desculpe.
Mais espero ter sua amizade
bjs nanda e lipe

Daniel Duende disse...

Não há problema, Fernanda. Estamos todos ainda aprendendo a fazer as coisas na blogosfera.

Minha mensagem, embora insistente, não era em tom de bronca. Estava apenas pedindo, e orientando, que ao se citar um texto em seu blog você deve citar o autor. É simples, basta colocar um link com o nome (e se possível o blogue) do autor.

Não estou chateado com você. Apenas pretendia te orientar, e receber os meu devido crédito pelo texto que escrevi.

Abraços do Verde.