Daniel Duende é escritor, brasiliense, e tradutor (talvez nesta ordem). Sofre de um grave vício em video-games do qual nunca quis se tratar, mas nas horas vagas de sobriedade tenta descobrir o que é ser um blogueiro. Outras de suas paixões são os jogos de interpretação e sua desorganizada coleção de quadrinhos. Vez por outra tira também umas fotografias, mas nunca gosta muito do resultado.

Duende é atualmente o Coordenador do Global Voices em Português, site responsável pela tradução do conteúdo do observatório blogosférico Global Voices Online, e vez por outra colabora com o Overmundo. Mantém atualmente dois blogues, o Novo Alriada Express e O Caderno do Cluracão, e alterna-se em gostar ora mais de um, ora mais de outro, mas ambos são filhos queridos. Tem também uma conta no flickr, um fotolog e uma gata branca que acredita que ele também seja um gato.

quarta-feira, 23 de maio de 2007

Overmundo ganha o Prix Ars Electronica

O Overmundo, aquele nosso velho conhecido espaço/comunidade colaborativa sobre Cultura feita no Brasil ou por Brasileiros, é o ganhador de 2007 do prêmio Prix Ars Electronica na categoria Comunidades Digitais.

Copiando a notícia que está no site do Ministério da Cultura:

23.05.07
Site brasileiro Overmundo vence troféu Golden Nica
Da Redação - Folha de São Paulo

O troféu e 10 mil serão entregues em setembro, no Ars Electronica Festival

O site Overmundo (www.overmundo.com.br ) será anunciado hoje, na Áustria, como vencedor do Prix Ars Electronica na categoria comunidades digitais. É a primeira vez que uma página brasileira ganha o troféu Golden Nica, dado pelo Ars Electronica Center e um dos mais importantes do mundo na área.

A Wikipédia, enciclopédia virtual, venceu a mesma categoria em 2004. Em outras categorias, já foram dados Golden Nicas para filmes como "Toy Story", e iniciativas como a Creative Commons, licença que flexibiliza os direitos autorais. O troféu e 10 mil serão entregues em setembro, no Ars Electronica Festival.

"Não é um prêmio importante só para o Overmundo, mas para o desenvolvimento de projetos de internet e softwares livres no Brasil", afirma o antropólogo Hermano Vianna, coordenador do site ao lado de Ronaldo Lemos, Alexandre Youssef e José Marcelo Zacchi.

O dinheiro do prêmio deverá ser usado, segundo ele, em formas de tornar o código do Overmundo mais fácil, para que outras comunidades possam se valer dele -sem pagar.

O Overmundo superou 408 concorrentes. Em todo o prêmio, foram inscritos 3.374 projetos de 63 países. "Não conheço um outro site que discuta a diversidade cultural de um país com as ferramentas que utilizamos", diz Hermano.

O site entrou na rede em março de 2006. Editado por Helena Aragão, tem correspondentes em todos os Estados brasileiros e é aberto a colaborações de visitantes. Os textos mais votados ganham destaque no site, que no último mês recebeu cerca de 670 mil visitas.

Este não é apenas um reconhecimento importante para toda a comunidade (além de seus idealizadores e da galera que trabalha duro com alegria lá no escritório do Overmundo). É um sinal de que estamos todos em um bom caminho, e que apesar das dificuldades várias é possível fazer um espaço colaborativo de agregação/discussão/difusão de produção cultural totalmente baseado em uma comunidade de colaboração.





É uma vitória, mas também é só um começo de história, como diz o próprio Hermano Vianna em seu post sobre o prêmio publicado no Observatório do Overmundo:
" (...)Vários de nossos ídolos (pessoas e projetos) já ganharam o Golden Nica. Entre eles: Linus Torvalds (Linux), Neal Stephenson, Chris Cunnigham/Aphex Twin, Industrial Light and Magic, Ryuichi Sakamoto, Toy Story, Carsten Nicolai, Creative Commons etc. etc. O Prix Ars Eletronica existe desde 1987, mas o prêmio para Comunidades Digitais é bem mais recente: está na sua quarta edição. Na estréia dessa categoria, em 2004, a Wikipedia recebeu o Golden Nica. O Overmundo fica totalmente honrado e alegre de estar em tão boa companhia. O prêmio, que é de toda nossa comunidade de colaboradores (sem a qual o site não existiria - e não falamos isso retoricamente, nem de modo figurado), tem também um significado maior: incentiva que o mundo perceba a criatividade brasileira também para desenvolver novos projetos de internet, que podem servir de inspiração para outras culturas.

Mas claro que as honras do Golden Nica não vão nos fazer acreditar que nosso trabalho está completo: ficamos apenas mais confiantes de que tudo que foi feito até agora valeu a pena, e ganhamos mais energias para enfrentar os desafios que transformarão o Overmundo numa ferramenta cada vez mais útil para divulgar, diponibilizar e debater a imensa variedade da produção cultural do Brasil e de comunidades brasileiras espalhadas pelo planeta."

Quem ainda não conhece o Overmundo, chegue junto e veja com seus próprios olhos como é que funciona, e o quanto é bacana.
Ainda iremos muito longe. Você vem junto?

(a dica foi do DPadua)

4 comentários:

dora nascimento disse...

Fico muito feliz com a notícia, sou colaboradora do site há pouco tempo, aliás, sou mais leitora que colaboradora.
O site é o mais aberto que conheço até agora, bastante democrático, o que faz dele um espaço amplo para pequenas e grandes descobertas.
Prêmio muitíssimo merecido, sou uma overmana suspeita para falar, sou fã do site.

Daniel Duende disse...

É uma notícia e tanto, não é?
Fiquei também muito feliz com ela. Sou colaborador do Overmundo há um bocado de tempo, ora mais próximo e presente, ora mais distanciado pelas atribulações da vida, mas tenho um lugarzinho para aquela comunidade em meu coração... :)

É um exemplo e um aprendizado de democracia, colaboração, conversa e, claro, um aprendizado sobre as facetas e os rostos da produção cultural e artística deste Brasil.

Abraços do Verde.

Cíntia disse...

Grande notícia, Duende!
Terminei lendo em primeira mão não no Overmundo, mas no seu blog.
Vou procurar o post do Hermano.

Grande abraço
CCorrales (Cíntia)

Daniel Duende disse...

Fico feliz de ter sido eu a te dar em primeira mão tão boa notícia, caríssima Cíntia. Tão logo soube da premiação, apressei-me em postar sobre ela (e isso talvez explique o post meio mal arrumado).

Este prêmio, por maior que seja, é apenas um começo. Quem faz o Overmundo somos (todos) nós. Vamos continuar o nosso bom trabalho.

Abraços apertados do Verde.