Daniel Duende é escritor, brasiliense, e tradutor (talvez nesta ordem). Sofre de um grave vício em video-games do qual nunca quis se tratar, mas nas horas vagas de sobriedade tenta descobrir o que é ser um blogueiro. Outras de suas paixões são os jogos de interpretação e sua desorganizada coleção de quadrinhos. Vez por outra tira também umas fotografias, mas nunca gosta muito do resultado.

Duende é atualmente o Coordenador do Global Voices em Português, site responsável pela tradução do conteúdo do observatório blogosférico Global Voices Online, e vez por outra colabora com o Overmundo. Mantém atualmente dois blogues, o Novo Alriada Express e O Caderno do Cluracão, e alterna-se em gostar ora mais de um, ora mais de outro, mas ambos são filhos queridos. Tem também uma conta no flickr, um fotolog e uma gata branca que acredita que ele também seja um gato.

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Global Voices em Português citado na Folha.

A Paulinha Góes escreveu a matéria original, traduziu e deu a dica (e ainda blogou a respeito):
O Global Voices em Português foi citado na coluna Toda Mídia (lamentavelmente fechada só para assinantes), escrita por Nélson de Sá na Folha de Sâo Paulo:





Não é para menos. A matéria da Paula está mesmo muito boa, e muito bem ilustrada pelas fotos de Iberê Tenório (uma das quais até apareceu na citação da Folha).

Parabéns pra Paula, e pra toda a equipe do Global Voices em Português!


UPDATE:
Mais boas notícias. Nos últimos 2 dias os acessos ao Global Voices em Português subiram em quase 50%. É claro que isso não se deve só à citação na Folha (de fato, o número de referals advindos de lá nem é tão grande assim), mas sobretudo ao excelente trabalho da equipe. É demais dar parabéns à equipe duas vezes no mesmo post? :)

3 comentários:

paulissima disse...

Maravilhas, sou jornalista que gosta de notícia boa, coisa rara no meio :)

Daniel Duende disse...

É bem verdade, minha amiga. Jornalista que gosta de notícia boa é uma coisa rara no mercado. Os poucos que eu conheço, não me canso de eologiar. :)

Abração do Verde.

Daniel Duende disse...

Digo... ELOGIAR...
(ninguém devia ser forçado a escrever certo logo depois de acordar, hahaha) =D